Bem-vindo(a)

sábado, 30 de setembro de 2017

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2017

CRIANDO UM PENDRIVER BOOTÁVEL DO WINDOWS PELO LINUX [UBUNTU]

COMO CRIAR UM PENDRIVER BOOTÁVEL  DO WINDOWS PELO LINUX  //  CRIANDO PENDRIVER BOOTÁVEL NO LINUX
LINUX COMO CRIAR UM PENDRIVER DE BOOT PARA INSTALAR O WINDOWS 2017!





BLOG: http://adf.ly/1WnPXf
Skype: iJocker.Oficial
SKYPE 2: switch.oficial
Twitter: @ijockeroficial
https://www.facebook.com/ijockeroficial
Compartilhar:
Mais informações »

sábado, 11 de fevereiro de 2017

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2017

domingo, 5 de fevereiro de 2017

YOUTUBER PERDE CANAL APÓS 3 STRIKE PLAYBOY GAMER 2017!

PLAY BOY GAMER LEVA O 3º STRIKE NO CANAL, E CRIA UM NOVO!! O CANAL PODE SER DESATIVADO EM 7 DIAS.
CONFIRA O VÍDEO EM QUE ELE EXPLICA A SITUAÇÃO:


TOMEI STRIKE !!! NOVO CANAL



PEÇO A TODOS QUE SE INSCREVAM NO NOVO CANAL DO MENINO DE OURO, QUE SABE O QUE FAZ, E QUE MESMO APÓS O OCORRIDO QUER CONTINUAR NA BATALHA, ELE CONSEGUE!!! EU ACREDITO!!! 
#PLAYBOY_GAMER

NOVO CANAL DO PLAYBOY GAMER!! INSCREVA-SE!



PLAYBOY GAMER: 

Compartilhar:
Mais informações »

Entrada de fone de ouvido pode estar com os dias contados nos smartphones

A Motorola e a Apple foram as primeiras. Ao que tudo indica, ainda que (por enquanto) seja só especulação, a Samsung deve ser a próxima. Será mesmo o fim da boa e velha entrada P2? Aquela tradicional que estamos acostumados a conectar o fone de ouvido? Quando a Apple anunciou que o iPhone 7 viria sem a entrada, muita gente torceu o nariz – todo mundo só viu o lado ruim dessa ideia: afinal, e os nossos queridos, adorados e às vezes bem caros fones de ouvido? Segundo: mais um adaptador?... Ninguém merece.
No novo iPhone, a única entrada disponível é a porta “Lightining”; já o novo Moto Z – que também não tem entrada exclusiva para fones de ouvido – substituiu a saída P2 pelo novo padrão USB Tipo C. Apesar da reclamação quase generalizada, a gente conversou com um professor que acredita que a gente não está perdendo muito com essa nova tendência (se assim podemos chamar).
Apple e Motorola oferecem na caixa dos novos aparelhos um adaptador para transformar a saída disponível em uma entrada tradicional de 3,5 milímetros para fones de ouvido. A solução está longe de ser perfeita. Para esses casos, a melhor alternativa talvez seja recorrer ao bom e velho fone Bluetooth.
A questão principal é que nenhuma das empresas deixou claro o motivo da decisão de matar a saída P2 ou sequer explicou os ganhos técnicos de acabar com a entrada para fones de ouvidos. A gente até sabe que a tecnologia avança muito rápido e formatos antigos não necessariamente se adaptam ao novo mundo. Agora, remover um conector extremamente tradicional e ainda amplamente usado por todo mundo que tem um celular, é preciso explicar qual é a vantagem, certo? Um celular mais fino? Espaço para novos componentes?
No caso do iPhone 7, um vídeo recente que mostra a desmontagem do aparelho deixou claro que o lugar da entrada de fones não foi usado para muita coisa. O desmanche revelou que o espaço foi ocupado por um pedaço de plástico que a Apple indica ser uma saída barométrica, que permite usar o barômetro do dispositivo, dedicado a medir altitude pela pressão do ar. A Apple também diz que a saída da porta não foi usada diretamente para um outro componente, mas o espaço foi aproveitado para ganhar mais espaço para todas as peças, incluindo uma bateria maior, mais facilidade em tornar o aparelho à prova d’água, alto-falantes na parte superior do dispositivo, antena e por aí vai...
Outra sugestão é que, eliminando uma entrada analógica, seria possível haver um ganho na qualidade de áudio. Será? Bom, ninguém ainda falou oficialmente sobre isso, mas acredita-se que sim...pode ser um bom argumento.
E você, hein, o que acha dessa história? Aceitaria aposentar seus tradicionais fones de ouvido? Está contente com os fones Bluetooth? E a questão dos adaptadores, agrada? Vamos abrir a discussão e ver o que a maioria acha. Apple e Motorola deram um tiro no pé ou saíram na frente e anteciparam mais uma tendência no mundo dos smartphones. Deixe seu comentário...participe!

http://olhardigital.uol.com.br/video/entrada-de-fone-de-ouvido-pode-estar-com-os-dias-contados-nos-smartphones/65859
Compartilhar:
Mais informações »

terça-feira, 31 de janeiro de 2017

Tecnologia móvel 5G deve criar 22 milhões de empregos até 2035


A própria cadeia de valor da 5G é vista como geradora de até US$ 3,5 trilhões em receita em menos de 20 anos, de acordo com estudo patrocinado pela Qualcomm

O padrão 5G vai impulsionar a tecnologia móvel para o domínio das tecnologias de propósito geral, como a eletricidade e o automóvel, que fornecem a base para a inovação maciça, dão origem a novas indústrias e beneficiam economias.

“Isso acontecerá à medida que a 5G conduz a tecnologia móvel de um conjunto de tecnologias que conectam pessoas e informações a um tecido unificado que conecta pessoas a tudo”, de acordo com estudo patrocinado pela Qualcomm e conduzido conjuntamente pelas empresas de pesquisa IHS Markit, PSB e o pelo renomado professor Dr. David Teece, diretor do Tusher Center na Haas School of Business, da Universidade da California, e principal diretor executivo do Berkeley Research Group (BRG).

Intitulado The 5G Economy o relatório inclui um estudo de impacto econômico conduzido pela IHS Markit e validado pelo Dr. David Teece, bem como uma pesquisa de opinião sobre as expectativas de 5G entre executivos líderes em negócios e em tecnologia, realizada pela PSB. Os resultados combinados do estudo mostram como o 5G vai afetar profundamente a economia global e que os decisores empresariais em tecnologia e outras indústrias acreditam predominantemente na natureza transformacional de 5G.

"Passei muitos anos estudando o impacto das tecnologias de uso geral, e é claro que o 5G impulsionará as tecnologias móveis para essa categoria, assegurando seu impacto a longo prazo na sociedade e seu crescimento contínuo por décadas", disse Teece.

Crescimento econômico

De acordo com o estudo, em 2035, quando o benefício econômico total do 5G terá ocorrido em todo o mundo, uma série de indústrias — do varejo à educação, do transporte ao entretenimento, entre outros — poderia produzir até US$ 12,3 trilhões de bens e serviços proporcionados pelo 5G.

A própria cadeia de valor do 5G é vista como geradora de até US$ 3,5 trilhões em receita em 2035, gerando até 22 milhões de empregos. Com o tempo, o 5G terá um impacto no crescimento do PIB global em US$ 3 trilhões cumulativamente de 2020 até 2035, aproximadamente o equivalente a adicionar ao mundo uma economia do tamanho da Índia, no dólar de hoje.

Complementando o estudo econômico, a pesquisa de opinião feita pela PSB confirma que os tomadores de decisão e líderes de opinião em todo o mundo esperam que o 5G traga amplos benefícios para a sociedade e para a economia global, permitindo novos produtos e serviços, aumentando a produtividade e permitindo que novas indústrias surjam. Mais de 90% dos mais de 3,5 mil entrevistados concordaram que o 5G permitirá novos produtos, serviços e tipos de uso que ainda não foram inventados.

Fonthttp://computerworld.com.br/tecnologia-movel-5g-deve-criar-22-milhoes-de-empregos-ate-2035
    Compartilhar:
    Mais informações »

    domingo, 29 de janeiro de 2017

    Postagens mais antigas Página inicial